Religião x Dinheiro: Justiça se irrita e pode proibir Pastores e Padres de pedirem dinheiro na TV

11848
Religiosos
COMPARTILHE AGORA!!

 

Edir Macedo, Silas Malafaia, Valdemiro Santiago e Padres como reginaldo manzoti, padre marcelo, padre Alessandro campos , Fabio de Melo e tanto outros de programas catolicos e evangelicos bem como demais lideres religiosos, podem perder a principal fonte de renda de suas organizações: a televisão.

De acordo com uma reportagem assinada pelo jornalista Daniel Castro, do ‘Notícias da TV’, o procurador da República Sérgio Suiama decidiu abrir uma investigação sobre os horários que são alugados em redes abertas de televisão, especialmente na cidade de São Paulo, como a TV Record, Bandeirantes, TV Gazeta e RedeTV! e Canais catolicos, como rede aparecida e canção nova e etc.

O Ministério Público Federal quer saber agora como funciona a compra desses espaços, se como programação nos canais ou pura publicidade.

A investigação acontece depois que a Agência Nacional de Cinema, a Ancine, disse que os cultos religiosos ocupam mais tempo que os telejornais.

O inquérito é baseado na própria Constituição brasileira, que proíbe que horários sejam alugados, entendendo que a concessão de televisão é um serviço público.

Na pior das hipóteses, a investigação pode fazer com que os pastores, padres e outros lideres religiosos percam esses espaços na TV e sejam proibidos de pedir a tão necessária oferta em dinheiro para a sobrevivência de suas entidades.

Além disso, a lei também garante que as emissoras de TV aberta não pode ficar mais de 25% de seu tempo total fazendo publicidade.

A verdade é que o cerco contra a arrecadação de dinheiro sem pagamento de impostos ja vem sendo alvo de especulação por parte de setores do governo, embora nada oficial se tem declarado, porém autoridades politicas já comentaram a ideia de impor algum tipo de fiscalização monetária ou impostos nos caixa financeiro das organizações religiosas.

COMPARTILHE AGORA!!