Reviravolta: 25 anos após morte de Daniella Perez, um novo mistério aparece

219
COMPARTILHE AGORA!!

Glória Perez é a autora da novela‘’A Força do Querer’’,um dos maiores sucessos dos últimos anos na televisão brasileira. Quem vê a escritora com um enorme sucesso pode nem imaginar o drama que ela teve no passado. Há cerca de 25 anos, estreava na TV Globo ‘’De Corpo e Alma’’, trama que trazia a filha de Glória, Daniella Perez, como uma das protagonistas.

Infelizmente, a novela teve que ser acelerada para chegar ao seu fim, mas não foi por falta de audiência, mas, sim, por uma tragédia.

Daniella, sua filha,  foi morta pelo colega de cena, o ator Guilherme de Pádua. Glória, muito fragilizada, não conseguiu mais escrever a história.

Daniella Perez foi morta com 18 tesouradas por Guilherme de Pádua e sua então esposa, Paula Thomaz

O crime, é claro, acabou chocando o país. Muita gente ficou triste com o que ocorreu. A atriz foi morta pelo seu par romântico em ‘’De Corpo e Alma’’. Ele teve a ajuda de sua então mulher, Paula Thomaz.

Na época, Paula estava grávida de quatro meses, mas mesmo assim conseguiu praticar o crime com a ajuda do marido. Glória tenta manter a preservar a imagem da filha com um site sobre a história e morte dela. Ela tenta acabar com os boatos e mistérios em torno do assassinato.

O mistério do novo amor de Guilherme de Pádua revolta Glória Perez

Guilherme apos ser preso, separou se da esposa Paula, que ajudou no crime. Mas devido a varias mudanças em sua vida, acabou por encontrar um novo amor e se casou novamente

Afinal, como uma mulher não apenas se apaixona, mas também se casa com um assassino? Indagou Gloria Perez em um comentário sobre Guilherme. Desde o casamento de Guilherme, Glória Perez já demonstrou o seu descontentamento diante da situação e da reviravolta que a vida acabou dando desde a morte de sua filha.

O ator Guilherme de Pádua, hoje mais conhecido como o assassino da atriz Daniella Perez que por seus trabalhos na TV,

se casou pela terceira vez, dessa vez com a estudante de moda Juliana Lacerda. O casamento civil foi realizado em um cartório de Belo Horizonte, onde moram os noivos, e registrado nas contas dos dois nas redes sociais. Ainda haverá uma celebração religiosa: preso por assassinato, Pádua se converteu na prisão e prega frequentemente pelo Instagram e pelo Facebook.

“Gloria a Deus! ‘Pra todo sapato velho existe um pé descalço’! Kkk”, escreveu Guilherme de Pádua em um post, em que faz um verdadeiro textão em louvor da mulher e não deixa de mencionar o crime que cometeu. “Conheci a Ju em um tempo de muita dor e fomos somente amigos por mais de um ano… Neste tempo, tivemos muitas oportunidades de ficarmos com ‘pessoas melhores aos olhos naturais’ (com melhor situação financeira, no caso dela também sem um passado manchado… tantas foram as oportunidades)… Mas, como Jesus fazia, estamos andando (pela fé) na contramão dos valores deste mundo.”

Na época do assassinato de Daniella Perez, filha da dramaturga Gloria Perez, Guilherme de Pádua era casado com Paula Thomaz, que participou com ele do crime, motivada por ciúmes. Pádua e Daniella contracenavam na novela De Corpo e Alma, de Gloria, que estava no ar. Condenado a 19 anos e meio de prisão pelo assassinato da atriz Daniella Perez, em dezembro de 1992, Pádua cumpriu seis anos e nove meses da pena em regime fechado. Convertido na cadeia, hoje ele trabalha para uma igreja evangélica. Em liberdade, se casou com Paula Maia.

Porque na epoca a polícia falou de magia negra?

Essas desconfianças não surgiram do nada. As ligações de Guilherme de Pádua e Paula Thomaz com a magia eram bem conhecidas, e deixaram rastro na maneira como o crime foi cometido. Isso não tem nada a ver com a motivação, só diz respeito à forma ritualística como executaram o assassinato. Os  indícios impressionaram peritos e policiais, e ganharam as manchetes do noticiário.  O policial Jamil Warwar, que ficou conhecido por elucidar o caso Claudia Lessin Rodrigues, também se manifestou.

Vamos aos indicios apontados:

1. o local: Daniella foi encontrada dentro de um círculo queimado: no interior do círculo a queimada era mais antiga, nas bordas, era recente.

2.ao pé de uma árvore: segundo os especialistas, todo sacrifício humano acontece ao pé de uma árvore. O tronco dessa árvore também estava manchado com a mesma substância, assim como alguns sacos de ensacar laranjas, também encharcados dela.

3. na última segunda feira do ano, em noite de lua nova.(a lua dos sacrifícios)

4. Na palma da mão direita havia uma mancha avermelhada, que a perícia não conseguiu detectar que substância era, mas descarta a possibilidade de qualquer substância conhecida (vol 1 pag 159, vol 2 pag 366)

5. o laudo pericial diz que a causa mortis foi anemia aguda (perda de sangue). No entanto, não havia uma única gota de sangue no local, e o sangue que Antonio Claret lavou dentro do carro dos assassinos não era em quantidade suficiente para justificar isso. É verdade que eles estancaram o sangue com um lençol. Uma jornalista do jornal O Dia  ouviu do porteiro do prédio deles, que  haviam jogado no lixo um lençol cheio de sangue. Publicou, inclusive, a reportagem.

6-a arma do crime foi um punhal, arma utilizada em sacrifícios dessa natureza

7-o primeiro golpe atravessou a traqueia: segundo especialistas, em todo sacrifício, o primeiro golpe atravessa a traqueia

8-os outros golpes foram dados formando um círculo em torno do coração

A esses elementos, somou-se a conhecida ligação de Guilherme de Pádua e Paula Thomaz com cultos e rituais de magia Apesar de se declarar “espírita” quando de sua identificação na polícia (vol 1 pag 26), o comportamento do casal não corresponde em nada a esta religião, nem a nenhuma outra conhecida.

Lei do crime hediondo foi criada graças a engajamento de Glória Perez

Desde o assassinato de Daniella Perez, a autora da novela ‘’A Força do Querer’’ se engaja na Justiça. Ela conseguiu mais de um milhão de assinaturas na época e deu entrada para ter início a criação da lei do crime hediondo, que pode aumentar a pena em um terço quando o crime acontece por motivo fútil ou a gravidade do assassinato é ainda maior.

Glória venceu e, desde então, faz de suas novelas um verdadeiro merchandising social. Atualmente, por exemplo, ela fala da questão dos transexuais. No entanto, já falou de barriga de aluguel, tráfico humano e doação de órgãos

Guilherme foi preso e ficou muitos anos na cadeia, mas teve uma grande reviravolta após mais de duas décadas do crime. Ele se casou com a maquiadora Juliana de Lacerda e acabou criando um verdadeiro mistério com sua nova vida evangelica.

Agora recentemente, Guilherme acabou virando Pastor Evangelico, com curso superior em Teologia, e casado já dirige uma igreja e dedica tempo em obras sociais e de cunho espiritual.

COMPARTILHE AGORA!!